quinta-feira, 17 de setembro de 2009

ESTELAR

Céu da boca, vãos cometas
Riscos de desejos.
Dançar um tango
Em verso & prosa.
Em Mar Del Plata, um Mar de Rosas.
Eu te quis. Tu me deste um beijo.
Que seja assim
Ou seja como for
E queria que fosse somente tu
O meu ingente amor.
Céu aberto, no chão de estrelas
Siderada, perdida, de todo incerta
Vai a corveta esbelta trafegando o pélago
Sob a luz de um luar azul.
Noite de vagas infensas
Tenaz holandês voador
Rumando à estrela do pólo sul.

2 comentários:

orlando pinhº d-silva disse...

estelar!

Concha Rousia disse...

Oi poeta, que belo é o teu blog... eu vou ter de ir aprender contigo, e o poema estelar mesmo... adoro o luar azul. Beijo

Evoé!

Saiba que a sua visita e o seu comentario dão sentido a este espaço, que alem de divulgar poemas, quer conversar sobre a vida. Esteja em sua casa.

Ricardo Sant'Anna Reis 21.9170-9004

Ricardo Sant'Anna Reis  21.9170-9004
"rondava a rosa à poesia pelos jardins das flores tanto mais diversa a rosa quanto mais forem os amores". Sociólogo, poeta e editor, publiquei em antologias e recebi alguns premios literários. Tenho dois livros: "Diario da Imperfeita Natureza" e "Derradeiro Prelúdio" (no prelo). Pretendo aqui interagir com voce sobre poesia ou qualquer outro assunto relevante.

Seguidores