quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A APRESENTAÇÃO DO MEU NOVO LIVRO, POR MARCUS VINÍCIUS QUIROGA


A INSTÁVEL PERMANÊNCIA

O poeta, mais que escrever sobre a morte, escreve contra a
morte. Melhor: contra as mortes, porque muitas são as finitudes.
Se, por um lado, o tema é único; por outro, múltiplas são as signifi-
cações da morte: física, espiritual, amorosa, social ou política.

Em diversas dicções também o poeta recorda, expõe,analisa, pensa
o seu inventário de perdas. A situação-limite da proximidade da morte
que motivou os 51 poemas e uma historieta se desdobra no mapeamento do morrer cotidiano, contra o qual ele oferece a poesia, como é dito em ARS - verdadeira profissão de fé lírico-existencial:”Nós jamais feneceremos/ se nos fica a poesia/
ou se fica a palavra sentida.”

O leitor está diante de textos maduros que se utilizam de um vasto repertório de expressão, alternando formas fixas e livres, que vão do experimentalismo ao soneto;
mesclando registros, do vulgar ao solene; e variando do poema-minuto ao narrativo, pois afinal “a poesia é uma fome daquelas/ de não saciar”.

Segundo livro de Ricardo Sant’anna Reis, Derradeiro Prelúdio é obra que se singulariza pelo riqueza vocabular e pela força imagística, a serviço
de um lirismo de alta voltagem reflexiva, do qual A dualidade da vida é só um
exemplo, que agora parafraseio: “A poesia, meus senhores, não é assim tão leve;/
Não se a vive impune.”

Só uma poesia de falsa leveza para resgatar na linguagem a instável
permanência do existir, dando-nos a lição de que a palavra sempre resiste à morte,
porque obstinada, mesmo em sua fragilidaDE.

Marcus Vinicius Quiroga - Poeta, Crítico, Ensaísta, Doutor em Literatura Brasileira

Um comentário:

LirÓ disse...

Bem Ricardo, diante das palavras sábias do grande poeta, MESTRE EM POESIA....o quê dizer? Apenas parabenizá-lo por sua bela POESIA e torcer para que nos oferte com mais e mais inspiração e mais livros por muito tempo ainda! Que um novo sucesso brote do teu poetar e que seja uma explosão de encantamento. Parabéns, GRANDE POETA!
beijO
LirÓ

Evoé!

Saiba que a sua visita e o seu comentario dão sentido a este espaço, que alem de divulgar poemas, quer conversar sobre a vida. Esteja em sua casa.

Ricardo Sant'Anna Reis 21.9170-9004

Ricardo Sant'Anna Reis  21.9170-9004
"rondava a rosa à poesia pelos jardins das flores tanto mais diversa a rosa quanto mais forem os amores". Sociólogo, poeta e editor, publiquei em antologias e recebi alguns premios literários. Tenho dois livros: "Diario da Imperfeita Natureza" e "Derradeiro Prelúdio" (no prelo). Pretendo aqui interagir com voce sobre poesia ou qualquer outro assunto relevante.

Seguidores